segunda-feira, 27 de abril de 2009

BEZERRA DE MENEZES - O DIÁRIO DE UM ESPÍRITO



CONVITE!!!

VAMOS ASSISTIR O FILME JA ESTA MARCADO


QUANDO?
dia , 24 de Maio , 2009


QUE HORAS?
Horário- 09:00 as 12:00 horas


ONDE?
Local - Centro Cultural Bunkamura

CIDADE de Oizumi-machi
PROVINCÌA-Gunma-ken


Organização:
G.E.E.G.-Grupo de Estudos Espíritas de Gunma

APOIO:
ADE-JP-Associação de Divulgadores do Espiritismo do Japão
G.E.E.U-Grupo de Estudos Espíritas de Ueda
B.E.I.U.-Biblioteca Espírita Itinerante de Ueda

Não perca esta oportunidade....
O universo do sertão permeia a trama no início do filme, na qual Bezerra de Menezes vive a infância e a adolescência. Aos dezoito anos, o protagonista inicia no Rio de Janeiro seus estudos de Medicina. Lá, elegeu-se vereador e deputado em várias legislaturas e defendeu as idéias abolicionistas. Mas, o que lhe trouxe o maior reconhecimento de seu povo foi o trabalho anônimo realizado em prol dos desfavorecidos. Por conta disso, ficou conhecido como o "Médico dos Pobres". Seja como político devotado às causas humanitárias ou como médico conhecido por jamais negar socorro a quem batesse à sua porta, Bezerra de Menezes tornou-se um exemplo de homem e escreveu uma história de vida marcada pelo amor e pela caridade.

.................................................................
VENHA PARTICIPE ,
DIVULGUE O ESPIRITISMO!
.........................................................
Divulgação Espírita: Despertemo-nos

“Divulgar o Espiritismo por todos os meios e modos dignos ao alcance, é tarefa prioritária”.

Bezerra de Menezes, médium Divaldo Franco (Reformador/JAN-05).
.............................................................
ADE-JP-Associação de Divulgadores do Espiritismo do Japão

equipe_d_ueda@yahoo.com.br
tioada@yahoo.com.br

TELF. -0268-759575-- 090 8328 4773-
GRUPO DE ESTUDOS ESPIRITAS DE GUNMA-KEN
GRUPO DE ESTUDOS ESPIRITAS DE UEDA-NAGANO
B.E.I.U-Biblioteca Espírita Itinerante de UEDA
ORKUT-COMUNIDADE-grupo de estudos espíritas de gunma-ken
ORKUT-COMUNIDADE- Kardecistas em Isesaki
BLOGGER-ADE-JAPÃO-http://adejapaodivulgespirita.blogspot.com

Abrçsss...
Tio Ada.
....................

Realidade nua e crua Espíritos de outros mundos...



Em primeiro lugar são crianças como qualquer outra criança que necessita de muito amor, carinho, compreensão, afeto, enfim humanidade.
Os índigos são em sua realidade nua e crua Espíritos que vem de outros mundos e/ou dimensões para encarnar aqui na Terra com o propósito de trazer uma grande revolução para a humanidade terrestre.




São mais evoluídos do que a maioria dos seres humanos daqui, mas NÃO SÃO seres puros como muita gente vem acreditando.
Eles são o próximo estágio na evolução.

São contestadores, não gostam de autoridade, preferem fazer as coisas de seu jeito, são práticos, gostam de destruir o que está pronto para aí refazerem de seu próprio jeito. Possuem uma carga energética forte, são intensos, tudo é muito grande e muito forte pra eles, a dor é muita dor, a raiva é muita raiva e o amor é muito amor.

Muitos acreditam que os índigos não trazem cargas cármicas e isso não é verdade, eles não são a pureza do Espírito ainda, as crianças cristais é que trarão essa aura mais pura sendo elas as crianças plenas de amor, que não conhecerão a raiva e a violência. Algumas poucas começaram a encarnar neste momento para abrir caminho para as que virão, assim como fizeram os adultos índigo de hoje, abriram espaço para as crianças índigo de hoje.

SEMPRE LEMBRANDO de que NEM ÍNDIGO NEM CRISTAL são superiores ou inferiores a ninguém.

Arregacemos nossas mangas e ensinemos a essas crianças conceitos verdadeiros para transformar de verdade nosso planeta num lugar onde a tranqüilidade, o amor e a luz sejam constantes e reais, essa é a nossa grande oportunidade. Vamos ser adultos responsáveis, educadores e colaboradores do novo mundo.



Espiritismo Responde - Um de seus mais recentes livros publicados tem por título “A Nova Geração: A visão Espírita sobre as crianças índigo e cristal”. Quem são as crianças índigo e cristal?


Divaldo – Desde os anos 70, aproximadamente, psicólogos, psicoterapeutas e pedagogos começaram a notar a presença de uma geração estranha, muito peculiar.

Tratava-se de crianças rebeldes, hiperativas que foram imediatamente catalogadas como crianças patologicamente necessitadas de apoio médico. Mais tarde, com as observações de outros psicólogos chegou-se à conclusão de que se trata de uma nova geração. Uma geração espiritual e especial, para este momento de grande transição de mundo de provas e de expiações que irá alcançar o nível de mundo de regeneração.

As crianças índigo são assim chamadas porque possuem uma aura na tonalidade azul, aquela tonalidade índigo dos blue jeans (Dra. Nancy Ann Tape).

O índigo é uma planta da Índia (indigofera tinctoria), da qual se extrai essa coloração que se aplicava em calças e hoje nas roupas em geral. Essas crianças índigo sempre apresentam um comportamento sui generis.

Desde cedo demonstram estar conscientes de que pertencem a uma geração especial. São crianças portadoras de alto nível de inteligência, e que, posteriormente, foram classificadas em quatro grupos: artistas, humanistas, conceituais e interdimensionais ou transdimensionais.

Fonte: Site do Orador Divaldo Franco
Entrevista de Divaldo Pereira Franco ao Programa Televisivo O Espiritismo Responde, da União Regional Espírita – 7ª Região, Maringá, em 21.03.2007.
Imagens e textos
http://www.evoluindo.org
regina

PESQUISA E MONTAGEM
tioada@yahoo.com.br

domingo, 26 de abril de 2009

CURIOSIDADES DA REENCARNAÇÃO,INDIGO.


Akrit nasceu em 23/04/1993 (tem hoje 15 anos de idade), numa família pobre Rajput da cidade de HIMACHAL PRADESH, na índia. Desde a sua infância, Akrit demonstrou habilidades incomuns: começou à falar no 10° mês de idade; aos 2 anos de idade começou à escrever e a ler, apenas olhando as páginas dos livros; começou à ler ávidamente tudo o que chegava as suas mãos;

Aos 5 anos começou a ler livros de poesia e peças de Shakespeare;depois desenvolveu uma paixão precoce por livros de Medicina, Anatomia e Cirurgia.

Os professores da sua Aldeia descobriram que Akrit possuía a formidável capacidade da MEMÓRIA FOTOGRÁFICA, jamais esquecia nada e possuía uma voracidade fantástica em aprender cada vez mais.
.

Aos 6 anos,fazia discursos altamente complexos sobre temas de Medicina, Biologia e Cirurgia, e debatia com médicos adultos qualquer tipo de tema ligado à Ciência Médica
ELE MEMORIZOU DE CABEÇA DEZENAS DE TRATADOS MÉDICOS DE MEDICINA, ANATOMIA, FISIOLOGIA E CIRURGIA, que são difíceis de ler até mesmo para os Especialistas veteranos destas áreas !

Akrit solicitou e obteve uma autorização especial para acompanhar e assistir às Cirurgias feitas no Hospital de HIMACHAL Aos 7 anos de idade, tornou-se o cirurgião mais jovem do mundo, quando a família de uma menina da sua aldeia solicitou a sua ajuda para realizar uma cirurgia.



A Menina havia sofrido um acidente e queimado os dedos, que acabaram colando uns nos outros; Akrit apiedou-se da menina e realizou uma Cirurgia extremamente bem-sucedida, que foi filmada e surpreendeu os médicos de todo o Mundo.

Tornou-se uma celebridade em toda a índia, e os cientistas começaram a realizar testes em Akrit para desvendar os segredos da sua inteligência… e ele espantou a todos ao obter o grau 146 de QI no seu primeiro teste !!!

Foi convidado pelo Governo Hindu para estudar na PUNJAB UNIVERSITY aos 11 anos de idade, em 2004.
Akrit logo demonstrou outros podêres, como o Dom de Curar as pessoas apenas colocando as mãos sobre os seus ferimentos, que ele diagnostifica instantâneamente as causas, graças à sua Memória Fotográfica que identifica os sintomas psicobiofísicos de qualquer enfermidade, apenas olhando de relance os pacientes.


Hoje, ele é estudante da UNIVERSIDADE DE HARVARD nos EUA onde está no 2º ano de um curso de Bacharelado em Zoologia e Botânica; ao mesmo tempo continua com seus estudos autodidáticos sobre Medicina e outras areas da Saúde.

O Sonho de AKRIT é encontrar a Cura definitiva para o Câncer e a AIDS, pois ele declara em suas palestras que já possui milhares de idéias
extremamente criativas para a renovação completa da Medicina atual e para o Tratamento do Câncer.

















Akrit surpreendeu o mundo todo ao dizer no programa televisivo da apresentadora OPRAH que, com sua SUPERINTELIGÊNCIA, ele leu todos os tratados atuais de Oncologia e descobriu as falhas e limitações da atual pesquisa do Câncer; afirmou que ele possui a solução do Problema e que pode criar NOVOS REMÉDIOS e NOVAS TECNOLOGIAS de tratamento oncológico, mas que para isso precisa antes formar-se oficialmente como Médico e criar um CENTRO FILANTRÓPICO DE ESTUDOS, para tratar gratuitamente os milhares de doentes da Índia. Com estas afirmações, tornou-se instantaneamente uma CELEBRIDADE nos EUA, conseguindo grandes doações e apoios para as suas pesquisas.
AKRIT é reconhecido hoje como um verdadeiro AVATAR DA MEDICINA na Índia, é visto como um grande AHATMA que encarnou na matéria para revolucionar completamente a Medicina.
Os Parapsicólogos consideram Akrit um dos mais evoluídos MUTANTES PSIÔNICOS da atualidade e a mais famosa das CRIANÇAS ÍNDIGO (Crianças que nascem com Superinteligência Criativa, como Akiane Kramarik e Boriska) que estão nascendo em todo o mundo para provocar uma mudança radical na Ciência humana atual.



FONTE-http://www.evoluindo.org/indigos-e-cristais/akrit-jaswal-o-mais-jovem-cirurgiao-do-mundo
REFERÊNCIAS:
http://en.wikipedia.org/wiki/Akrit_Jaswal
AKRIT JASWAL
na Wikipédia
REFERENCIAS SOBRE AKRIT JASWAL :
TEXTOS:
http://en.wikipedia.org/wiki/Akrit_Jaswal
http://forum.autohoje.com/archive/index.php/t-30326.html
http://www.india-forums.com/forum_posts.asp?TID=548701

PESQUISA
tioada@yahoo.com.br

Um alerta aos Espíritas


Um alerta aos Espíritas
Publicada em 26/01/2001, por Hugo Gonçalves, pelo espírito de Caibar Shutel.

A tempestade de aproxima. As negras nuvens se avolumam e tentam encobrir o sol da verdade. Espíritas,estejamos atentos diante deste quadro, pois o sol da verdade tem que brilhar.Diante do testemunho que os desafia, irmãos espíritas, estejam alertas.

Ninguém sabe o que vai encontrar na primeira esquina.

Ninguém sabe e nem pode saber o que nos espera ali adiante.

Pensar é bom, mas não esperar para pensar. Pensem agora, o momento é este, a hora é agora.

Espíritas, companheiros queridos, Jesus foi tão bom que nos avisou e,sobretudo, apresentou-nos a necessidade de abastecer a candeia e conservar acesa a lâmpada da verdade.

O insigne Mestre em certo momento orienta a todos dizendo: "esteja cingidas as vossas cintas e acesas as vossas candeias ...

Vós sois a luz do mundo, vós sois o sal da Terra...

Quem estiver no monte não volte para trás, prossiga..."

Deixemos a capa do comodismo e empunhemos a espada, instrumento de luta, com o qual devemos combater em nós o indiferentismo, a preguiça e o nosso orgulho.

O Mestre, sempre preocupado com as suas ovelhas, alerta sem cessar sobre a renúncia, o bom senso e o trabalho.

Abençoada Doutrina Espírita, que nos ensina o caminho e nos ajuda na marcha!

Espero que possam me entender.

Com extremoso abraço, o pequeno servidor, Caibar Shutel

....................................................
Mensagem distribuída no Centro Espírita "ALLAN KARDEC",
Lar Infantil Marília Barbosa - Cambé - Paraná, em 26/01/2000

FONTE-http://www.adepr.org.br/index.php?pagina=mensagens&id=2

Não há Unificação sem união.


O amar a si mesmo e o trabalho de Unificação

A necessidade do auto-aperfeiçoamento para o trabalho da Unificação foi assunto trabalhado com muita propriedade pelo expositor Alberto Almeida, elucidando sobre a importância de haver uma boa relação intrapessoal (amar-se) para que surja uma relação fraterna entre as pessoas (amar ao próximo), no caminho da Unificação.

"Como está se dando a nossa integração no Movimento de Unificação Espírita?", propõe como questionamento inicial.

Passando através de momentos que historicamente foram muito importantes para a Unificação dos espíritas, como o Pacto Áureo, de 1949, Alberto fala-nos da importância de trabalharmos juntos e unirmos os nossos esforços. Ressalta a proposição do Espírito de Verdade, no Evangelho segundo o Espiritismo, sobre a necessidade de nos integrarmos na Doutrina Espírita na qualidade de trabalhadores para servir a Jesus, pois "nos tempos atuais, temos visto muitas pessoas servindo-se de Jesus, ao invés de servir a Jesus", afirmou.

Alberto desenvolveu sua argumentação destacando três aspectos da Unificação que merecem atenção: a reunião, a união e a fraternidade.

"Não há Unificação sem união; não há união sem reunião; não há reunião sem fraternidade.

É a fraternidade que nos sugere ir ao encontro do outro, que nos propicia que nos unamos como irmãos. Ninguém faz Unificação de fora para dentro, pois é efeito de uma causa interior. Kardec nos mostrou isso, pois estabelecia para si, como meta, fazer viagens para conhecer e atender aos núcleos espíritas em outras cidades".

A proposta de Bezerra de Menezes, na mensagem intitulada "Unificação", recebida pelo médium Chico Xavier na década de 70, foi trabalhada por Alberto na reflexão sobre o papel dos trabalhadores espíritas no Movimento Espírita: "Seja Allan Kardec não apenas crido ou sentido, apregoado ou manifestado, a nossa bandeira, mas suficientemente vivido, sofrido, chorado e realizado em nossas vidas".

Kardec é colocado simbolicamente como o nosso encaixe com a Doutrina Espírita, pois é a chave que nos abre as possibilidades de entender o grande edifício doutrinário.

Explicou que um patamar mais alto precisa ser alcançado, não bastando ser espírita apenas enquanto fé ("crido ou sentido"), ou apenas manifestado como nosso Ideal ("apregoado ou manifestado, a nossa bandeira"), mas é necessário trazer o Espiritismo para uma dinâmica intrapessoal.

"É necessário não apenas sentir o Espiritismo perifericamente, mas interiormente. É preciso estabelecer a concretização da fé na experiência pessoal, fazer com que a Doutrina Espírita esteja dentro de nós e não apenas que estejamos nós dentro dela.

A vivência é a documentação da nossa relação com a Doutrina Espírita", estabeleceu Alberto.
A alquimia deste processo de viver Kardec é marcada pela depuração do nosso Ser, com momentos de sofrimento pelo esforço da renovação do egoísmo, ou o choro da vitória e da alegria, da superação.

"Neste momento, é Allan Kardec sofrido e chorado em nossas vidas", afirmou Alberto. E para concluir: "O trabalhador espírita, efetivamente, da Unificação é aquele que olha para sua história de vida e vê os monumentos realizados, que encontram ressonância na sua intimidade, pois não são apenas uma obra externa para os outros reconhecerem.

Pode não ser uma Casa Espírita, uma URE, uma equipe de trabalho, mas algo que foi concretizado na alma".
............................

fonte: www.feparana.com.br
Web site: www.feparana.com.br
Este foi o tema do Seminário que Alberto Almeida realizou no dia 26 de junho, em Curitiba (PR), no Teatro da Federação Espírita do Paraná, sob promoção da União Regional Espírita Metropolitana Norte.

....................
PESQUISA
tioada@yahoo.com.br

sexta-feira, 24 de abril de 2009

PROVÍNCIA DE GUNMA-KEN-ESTUDOS DO ESPIRITISMO



ESTUDOS DO ESPIRITSMO EM GUNMA-KEN
.................
JA ESTA MARCADO A VOLTA DAS ATIVIDADES DOS
ESTUDOS DO ESPIRITISMO EM GUNMA-KEN

QUANDO?
dia , 26 de Abril , 2009


QUE HORAS?
Horário- 09:00 as 12:00 horas


ONDE?
Local - Centro Cultural Bunkamura

CIDADE de Oizumi-machi
PROVINCÌA-Gunma-ken


Organização:
G.E.E.G.-Grupo de Estudos Espíritas de Gunma

APOIO:
ADE-JP-Associação de Divulgadores do Espiritismo do Japão
G.E.E.U-Grupo de Estudos Espíritas de Ueda
B.E.I.U.-Biblioteca Espírita Itinerante de Ueda

Não perca esta oportunidade....
Venha tirar suas duvidas...
Espiritismo em palavras simples...
ESDE-Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita
EVANGELHO, água Magnetizada-Irradiações
BIBLIOTECA ESPÍRTA ITINERANTE DE UEDA
.................................................................
VENHA PARTICIPE ,
DIVULGUE O ESPIRITISMO!
.........................................................
Divulgação Espírita: Despertemo-nos

“Divulgar o Espiritismo por todos os meios e modos dignos ao alcance, é tarefa prioritária”.

Bezerra de Menezes, médium Divaldo Franco (Reformador/JAN-05).
.............................................................
ADE-JP-Associação de Divulgadores do Espiritismo do Japão

equipe_d_ueda@yahoo.com.br
tioada@yahoo.com.br

TELF. -0268-759575-- 090 8328 4773-
GRUPO DE ESTUDOS ESPIRITAS DE GUNMA-KEN
GRUPO DE ESTUDOS ESPIRITAS DE UEDA-NAGANO
B.E.I.U-Biblioteca Espírita Itinerante de UEDA
ORKUT-COMUNIDADE-grupo de estudos espíritas de gunma-ken
ORKUT-COMUNIDADE- Kardecistas em Isesaki
BLOGGER-ADE-JAPÃO-http://adejapaodivulgespirita.blogspot.com

Abrçsss...
Tio Ada.
....................

terça-feira, 21 de abril de 2009

Como fazer o evangelho no lar









como fazer evangelho no lar
Grupo de Estudos Espíritas de Ueda
...................................






EVANGELHO NO LAR

Segundo a orientação dos Espíritos, a ORAÇÃO é a melhor proteção possível contra todo o tipo de influência negativa, além de aumentar a nossa sintonia com o Alto, e nos tornar mais susceptíveis às influências e aos bons conselhos de nossos Espíritos Protetores.

A prática do Evangelho no Lar é a mais recomendada.

O livro O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO, traz toda a moral da Doutrina Espírita.
o EVANGELHO comentado, segundo a interpretação dos Espíritos.

COMO FAZER O EVANGELHO NO LAR

1 - Defina um dia da semana e um horário para reunir-se com a família com esta finalidade.

Convide todos os integrantes da casa, mas não convém “forçar” a participação de ninguém. Organize-se para poder fazer sempre o Evangelho no dia e horário marcado.
As crianças podem participar também.
Não somente os membros da família podem participar, mas os empregados da casa, e amigos que tenham interesse em fazê-lo.


ÁGUA FLUIDIFICADA
Se quiser, pode deixar uma jarra de água, e copos para os participantes. A água será fluidificada pelos Espíritos.

... Se desejares, portanto, o concurso dos Amigos Espirituais, na solução de tuas necessidades fisiológicas ou dos problemas de saúde e equilíbrio dos companheiros, coloca o teu recipiente de água cristalina, à frente de tuas orações, espera e confia.

“O orvalho do PLANO DIVINO magnetizará o líquido com raios de amor, em forma de bênção, e estarás, então, consagrando o sublime ensinamento do copo de água pura, abençoado nos Céus”.
(Página recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier em sessão pública na noite de 5/Junho/1950 em Pedro Leopoldo, Minas Gerais - Brasil)


2- Prece Inicial.
Inicie fazendo uma prece, e pedindo o concurso amigo dos Protetores Espirituais. Reze um Pai Nosso, ou outra oração com a qual esteja habituado, e se sinta confortável.

3-Leitura do Evangelho.
Abra o Evangelho AO ACASO, e leia a lição que cair. O texto é dividido por mensagens de uma ou duas páginas no Máximo. Basta ler o tópico que cair na abertura do livro.

4- Comentários sobre o texto lido.
Após a leitura, proceda aos comentários e debate sobre o que foi lido. Incentive as pessoas a se manifestarem, falando de sua interpretação do texto, e expondo suas dúvidas e comentários.

5-Leitura do Evangelho.
Abra o Evangelho AO ACASO, e leia a lição que cair. O texto é dividido por mensagens de uma ou duas páginas no Máximo. Basta ler o tópico que cair na abertura do livro.

6- Comentários sobre o texto lido.
Após a leitura, proceda aos comentários e debate sobre o que foi lido. Incentive as pessoas a se manifestarem, falando de sua interpretação do texto, e expondo suas dúvidas e comentários.

7- Vibrações.
Vibração é um processo mental de irradiação fluídica, ou seja: é a emissão de energias através da força do nosso pensamento direcionadas a algum objetivo específico.
(Para maior compreensão queira, por favor, ler "Eficácia da Prece" e "Ação da Prece - Transmissão do pensamento" Evangelho Segundo o Espiritismo - Allan Kardec, Cap.XXVII ).

VIBRE AMOR, MESMO - E ESPECIALMENTE - PARA AQUELES QUE LHE QUEREM MAL.

Peça que eles, encarnados ou desencarnados, possam ser AJUDADOS E ESCLARECIDOS. Peça perdão pelo mal que você possa tê-los causado, e peça pela harmonia, reconciliação e progresso peça por seus familiares, amigos e ambiente de trabalho.

8- Prece de encerramento.
Encerre o culto com um Pai Nosso ou uma oração da sua escolha (é preciso que venha do coração), e bebam a água que terá sido fluidificada pelos Espíritos Protetores que ali estiveram.

Não há forma padrão para o Evangelho no Lar, você pode fazer suas adaptações no roteiro que apresentamos. O mais importante é não deixar de fazê-lo e envolver o maior número de familiares possível, evitando-se qualquer comportamento que leve a desarmonia.

Temos certeza que com adoção desta prática salutar, seu lar se transformará numa fonte de luz para você e sua família.

E Lembre sempre da promessa de Jesus que disse:

"onde duas ou mais pessoas estiverem reunidas em meu nome, eu estarei no meio delas", portanto não duvide.

No momento do Evangelho do Lar Jesus estará sempre presente.


9- Observações
A duração do Evangelho no Lar deve ser de até, 30 minutos mais ou menos.

No Evangelho no Lar devem ser evitadas manifestações mediúnicas porem se acontecer por qualquer motivo que seja devera ser respeitada como tal.
A sua finalidade básica é o estudo do Evangelho de Jesus, para o aprendizado Cristão.
Os casos de mediunidade indisciplinada devem ser trabalhados como tal e em separado.

A realização do Culto do Evangelho no Lar não deve ser suspensa em virtude de visitas inesperadas. Deverá ser esclarecido o assunto com delicadeza e franqueza, convidando-se o visitante a participar do Culto, caso lhe aprouver.

Recomenda-se a leitura para estudo no Evangelho no Lar:
- O Evangelho Segundo o Espiritismo, de Alan Kardec
- O Livro dos Espíritos, de Alan Kardec
- Pão Nosso, de Francisco Cândido Xavier
- Fonte Viva, de Francisco Cândido Xavier
- O Espírito da Verdade, de Francisco Cândido Xavier
- Parábolas Evangélicas, de Rodolfo Calligaris
- Pai Nosso, de Francisco Cândido Xavier .
- Alvorada Cristã, de Francisco Cândido Xavier.

...........................

evangelho no lar -
...
FONTE
Revista Cristã de Espiritismo
www.cvdee.org.br/prece_form.asp
www.spiritism.jp/pt/html/EspiritismoEvangelhoLar.html
www.febnet.org.br
Edílson Botto-/www.terraespiritual.locaweb.com.br
IMAGENS-
imagens-google
www.freewebs.com/vrstefanello/CULTOLAR.jpg
.............................

PESQUISA-
ADE-JP-Associação de Divulgadores do Espiritismo do Japão
G.E.E.U-Grupo de Estudos Espíritas de Ueda
G.E.E.G-Grupo de Estudos Espíritas de Gunma
equipe_d_ueda@yahoo.com.br
...
Montagem...
tioada@yahoo.com.br

PERGUNTAS SOBRE ESPIRITISMO


Para saber mais...
RECOMENDAMOS




Obra totalmente doutrinária, embasada nos princípios espíritas, aborda temas e desafios da atualidade, repassa as atividades inspiradas pela Doutrina Espírita e projeta-se em análises que inspiram a ética e o bom senso para demonstrar a grandeza da proposta espírita

...................................................................................
ESPIRITISMO UMA VISÃO PANORÂMICA
....................................................................................

O QUE É O ESPIRITISMO...
.....................................


O que é o espiritismo?

O espiritismo é uma doutrina filosófica de caráter cientifico de consequências morais.


Historicamente, surge dos estudos de Allan Kardec, conhecido como o seu codificador, isto em meados do séc. XIX.
Veremos, assim, que Kardec partiu da pesquisa científica, originando-se desta a Ciência Espírita; desenvolveu, a seguir, a interpretação dos resultados da pesquisa, que resultou na
Filosofia Espírita, tirou, depois, as conclusões morais da concepção filosófica, que levaram naturalmente à
Religião Espírita.

É por isso que o Espiritismo se apresenta como
doutrina de tríplice aspecto.

A Ciência Espírita a Filosofia Espírita e a Religião Espírita.

O Espiritismo não impõe os seus fundamentos.

Convida os interessados em conhecê-lo a submeter os seus ensinos ao crivo da razão antes de aceitá-los.

Quais os fundamentos Básicos do espiritismo?

Deus

Existência e Sobrevivência do Espírito

Comunicabilidade dos Espíritos

Reencarnação

Pluralidade dos Mundos Habitados


........................


O Espiritismo cura?

O espiritismo esclarece.

A partir desse esclarecimento é possível que quem o procurou, se entendeu a mensagem do espiritismo na sua simplicidade, se encaminhe cada vez mais para a saúde plena, cuja residência, em última instância, reside no espírito e mente de cada um.
A saúde, conforme define a Organização Mundial da Saúde, é o bem-estar físico, psíquico e social.

Na visão espírita, devemos acrescentar o bem-estar espiritual.

BASTA A FÉ PARA CURAR?

Aqui, Allan Kardec, faz indiretamente um crítica às seitas cristãs, que apelam unicamente para a fé, não permitindo que seus adeptos vão à procura de orientação médica.

O crente será curado? Basta orar para nos livramos de nossas provações?
A prece auxilia, dá-nos mais força, mais energia, mas não nos livra das provas que devemos passar.
Do mesmo modo é a fé. Ela auxilia-nos, mas antes de tudo, devemos ter em mente o merecimento.
Será que estamos aptos para a saúde? O Espírito Irmão X, através da psicografia de Francisco Cândido Xavier, relata-nos nos capítulos 25 (Cura) e 26 (Doentes e Doenças), do livro Estante de Vida e capítulo 40 (Rogativa Reajustada), do livro Luz Acima, os inconvenientes de apressar a cura do ser humano.
Para conviver com a saúde, temos de nos preparar para ela.

"O poder da Fé recebe uma aplicação direta e especial na ação magnética; por ela o homem age sobre o fluido, agente universal, lhe modifica as qualidades e lhe dá uma impulsão, por assim dizer, irresistível.

Por isso aquele que, a um grande poder fluídico normal junta uma Fé ardente pode, apenas pela vontade dirigida para o bem, operar esses fenômenos estranhos de cura e outros que, outrora, passariam por prodígios e que não são, todavia, senão as conseqüências de uma lei natural.

Tal o motivo pelo qual Jesus disse aos apóstolos:

se não haveis curado é que não tínheis fé" (Kardec, 1984, cap. XIX, item 5).

............................


O que não é o espiritismo?

Outras formas de espiritualismo que não se identifiquem claramente com os estudos de Allan Kardec.

Por exemplo, crenças baseadas em rituais e superstições, liturgias, defumadores, velas, etc. - isto não é espiritismo, mas sincretismos espiritualistas diversos, um mundo à parte do espiritismo, no qual respeitamos assim como cada diferentes culturas em cada região do Mundo.

A prática espírita é realizada sem nenhum culto exterior, dentro do princípio cristão de que Deus deve ser adorado em espírito e verdade.



Como o ESPIRITISMO se relaciona com as demais RELIGIÕES?

O Espiritismo respeita todas as religiões e doutrinas, valoriza todos os esforços para a prática do bem e trabalha pela confraternização e pela paz entre todos os povos e entre todos os homens, independentemente de sua raça, cor, nacionalidade, crença, nível cultural ou social.

Reconhece que “o verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza”.



.........................
Umbanda é Espiritismo?

Umbanda não é Espiritismo,a Umbanda foi fundada no Brasil por razões diversas.

Para compreendermos as origens da Umbanda precisamos entender que o mundo não se resume só nas atividades, nem na cultura que observamos à nossa volta. Cada país, cada povo, possui seu atavismo cultural, sua bagagem histórica.

Atavismo é o conjunto de valores morais, físicos e culturais que cada nação possui e que foram herdados das gerações antecedentes. Essas experiências são passadas de geração a geração, mantendo ao longo da história, uma gama de características comportamentais que identificam os povos e as nações.

Na Umbanda, como no Espiritismo, existem pessoas e Espíritos que sabem o que estão fazendo e outros que não tem a menor idéia da gravidade das manifestações. Há seres honestos e desonestos, humildes e orgulhosos; verdades e mentiras, faltas e excessos. É um campo de ação espiritual como outros tantos.

......

PARA ENTERDERMOS MELHOR,
Um pouco de historia....

Na historia o Candomblé de Caboclo,degenerou-se na prática de baixa magia, conjuros, Canjerê, Catimbó, macumba e Quimbanda.

Uma mistura de cultos que precisava sofrer a ação do progresso mas que não poderia ser pela influência da Doutrina Espírita, pois sua natureza abstrata e totalmente despida de rituais, afastava-a de tudo o que os praticantes dessas variantes do Candomblé estavam habituados.

Em 1908, por vontade dos Espíritos superiores, criou-se um movimento espiritualista, destinado a fazer progredirem aqueles cultos primitivos nascidos do Candomblé. Por meio do médium Zélio Moraes e do Espírito de um padre, chamado Gabriel Malagrina, na cidade de Niterói, Estado do Rio de Janeiro, nasceu a Umbanda cristã, bem brasileira.

O trabalho desse Espírito deu origem a uma linhagem de terreiros onde não se faziam rituais de sacrifícios, não se olhava sorte; os trabalhos tinham disciplina, com hora para começar e terminar; os adeptos eram convocados ao estudo do Evangelho de Jesus e a fazer a "caridade" junto do povo sofredor.

Esse culto deveria misturar-se na mentalidade dominante dos terreiros já existentes, enfraquecendo-a aos poucos quanto ao primitivismo e fazendo esses trabalhos progredir no mundo das idéias.

Segundo Frei Malagrina, a Umbanda seria a manifestação do Espírito para a prática da caridade.

Ao contrário do Candomblé, a Umbanda admite a manifestação de Espíritos errantes, exatamente como no Espiritismo. Alguns terreiros fazem sessões de desobsessão e estudam as obras espíritas.



................................

O que é um médium?

Um sensitivo. Alguém que tem uma sensibilidade especial para ser intermediário na comunicação dos espíritos desencarnados.

O conceito de médium é bastante simples, conforme nos traz o Cap. XXXII do Livro dos Médiuns, uma das Obras Básicas do Espiritismo:
Médium - (Do latim - medium, meio, intermediário.) - Pessoa que pode servir de intermediária entre os Espíritos e os homens.

«...E acontecerá que nos últimos dias, diz o senhor, que Eu derramarei do meu espírito sobre a carne e profetizarão os vossos filhos ,e vossas filhas, e vossos mancebos terão visões..»
Pedro (Atos dos Apóstolos, 11-17)

O que é um espírito?

Um espírito ENCARNADO é qualquer um de nós que vive na Terra, no aprendizado que passa pela utilização do seu corpo físico.

Um espírito DESENCARNADO é algum de nós que, pelo fenômeno da morte, larga o corpo físico e passa à dimensão etérea que é o mundo espiritual.

"O Espírito é o principio inteligente do Universo e a matéria é o agente, o intermediário com o auxilio do qual e sobre o qual atua o Espírito."

A matéria nao é inteligente; o principio inteligente independe da matéria.

A origem de ambos é desconhecida; estão porem subordinados a lei geral, a uma inteligência suprema

-DEUS..


...............



Quem são os espíritas? Cobram dinheiro?

Os espíritas são pessoas comuns, com as profissões mais diversas, que se interessam pelo estudo e vivência do ideal fraterno que o espiritismo revela.
Não cobram dinheiro.
Toda a prática espírita é gratuita, dentro do princípio do Evangelho:
"Dai de graça o que de graça recebestes".

Assim, todos os trabalhadores espíritas (oradores, passistas, dirigentes, médiuns de toda ordem, músicos, etc.) trabalham sem recebimento financeiro algum.

Para aprender espiritismo que livros devo ler?

Primeiro, os livros de Allan Kardec, sobretudo «O livro dos Espíritos». Depois, as obras de bons autores complementares.

Posso aprender espiritismo pela Internet?

Sim, de várias formas. Uma delas é frequentando o curso a distância que a ADE informa sem despesas para quem se inscreve.

Como faço para encontrar uma instituição espírita?
Diga-nos qual a cidade em que reside e logo lhe enviaremos e-mail indicando a que lhe for mais próxima. equipe_d_ueda@yahoo.com.br

....................


Que tipos de ajuda dá uma associação espírita?

ATIVIDADES BÁSICAS:
a) - Promover, com vistas ao aprimoramento íntimo de seus freqüentadores, o estudo metódico e sistemático e a explanação:

1 - da Doutrina Espírita no seu tríplice aspecto - científico, filosófico e religioso - consubstanciada na Codificação Kardequiana;

2 - do Evangelho, segundo a Doutrina Espírita;

b) - promover a evangelização da criança, à luz da Doutrina Espírita;

c) - incentivar e orientar o jovem para o estudo e a prática da Doutrina Espírita e favorecer-lhe a integração nas tarefas da Associação ,Grupo de Estudos Espíritas e ou Centro Espírita;

d) - promover a divulgação da Doutrina Espírita, também através do livro;

e) - promover o estudo da mediunidade, visando oferecer orientação segura para as atividades mediúnicas;

f) - realizar atividades de assistência espiritual, mediante a utilização dos recursos oferecidos pela Doutrina Espírita, inclusive através de reuniões mediúnicas privativas de desobsessão;

g) - manter um trabalho de atendimento fraterno, através do diálogo, com orientação e esclarecimento às pessoas que buscam o Centro Espírita;

h) - promover o serviço de assistência social espírita, assegurando suas características beneficentes, preventivas e promocionais, conjugando a ajuda material e espiritual, fazendo com que este serviço se desenvolva concomitantemente com o atendimento às necessidades de evangelização;

i) - incentivar e orientar a instituição do Culto do Evangelho no Lar

EM FIM
Uma associação espírita, sem cobrar o que quer que seja, presta serviços de apoio fraterno, tais como esclarecimentos, incentiva em quem o visita a auto-estima, de forma a que, por mais dificieis sejam os problemas que enfrente (ou não) vá cada vez mais lidando com a vida de uma forma mais feliz.

.................



O QUE É O ESPIRITISMO...
............................................
FONTES:

Federação Espírita Brasileira............................................ www.febnet.org.br

ADE-Portugal.......................................................................www.adeportugal.org

Conselho Espírita Internacional.......................................

www.spiritist.org

Comunhão Espírita Cristã Francisco Cândido Xavier (JAPÃO)... www.spiritism.jp

Estudos sobre Umbanda........................www.novavoz.org.br/estudos-

ADE-SERGIPE E-mail:jomcabral@bradec.com.br
www.portaldoespirito.com.br/portal/doutrina/espiritismo-e-espiritualismo.

ADE-PR-
Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná
www.adepr.org.br

Pesquisa:
GRUPO DE ESTUDOS ESPÍRITAS DE GUNMA
ADE-JP Associação de divulgadores do espiritismo do Japão
NAGANO-KEN UEDA-SHI
SHIOKAWA 2721-30 T 386 0401
JAPAN
Tef. - 0268 759575 090 8328 4773 equipe_d_ueda@yahoo.com.br

MONTAGENS ,RESPONSAVEL
Adalberto Prado de Morais
tioada@yahoo.com.br

O espiritismo é dinâmico.





.....................................
O espiritismo é dinâmico.

O Espiritismo é um tesouro maravilhoso que precisamos zelar com muito carinho e para isso é preciso estudá-lo com muito empenho.
.................
Se não o conhecemos, como cuidar dele? Aqueles que pensam que Espiritismo é
somente manifestação de espíritos, se equivocam.
.................
Há pessoas que se dizem espíritas porque vão ao centro tomar passes ou consultar os guias.
................
há os que fazem sessões, lidam com a mediunidade, orientam pessoas sem ter o mínimo conhecimento de Espiritismo.Nunca estudaram e nem pretendem estudar o Espiritismo.
................
Outros o estudaram e julgam as obras básicas monótonas, sem novidades.
..............
Alguns deles chegam a externar a idéia de reformar Kardec, embora não o tenham compreendido.
..............
Seria o Espiritismo uma doutrina estática, parada, que tem aversão ao progresso, ao moderno?
.....................
Não. O Espiritismo é dinâmico e avança sempre, mas não se precipita, não
lança teorias absurdas, porque visa principalmente a transformação moral do homem.
...................
Existem, também, os que alegam falta de tempo, por isso vão às sessões e ouvem os guias, mas acontece que muito desses guias são, também, ignorantes a respeito
da Doutrina Espírita, e cego guiado por cego,acabam caindo ambos no barranco.
.................
Não queremos dizer com isso que os espíritas tenham que ser cultos, eruditos.
Não se trata disso.
..................
Até um analfabeto pode aprender espiritismo, desde que tenha boa vontade.
................
A condição de espírita é conquistada pelo esforço, trabalho, luta.
................
Luta contra o quê?
Contra o comodismo, ignorância, a tentação de tirar vantagens de tudo.
......................
Allan Kardec afirmou que se não pedirmos ao Espiritismo aquilo que ele não pode
Nos dar, jamais nos decepcionaremos.
......................
Contudo, precisamos compreender o que ele não pode nos dar.
.............
Com certeza não nos dará facilidades, riquezas,a não ser a riqueza espiritual,
meios mágicos de resolver problemas, vitória sem esforços.
.............
Enfim, a Doutrina Espírita não tem por objetivo as coisas materiais, e sim, a
moralidade, o amor.
..............
Mais uma vez repetimos as palavras lúcidas de Allan Kardec:
Ser espírita não é uma questão de crer, e sim de compreender.

.................................
Fonte-pesquisa...Amilcar Del Chiaro Filho
www.nucleopazeamor.org.br

MONTAGEM-ADPTAÇÃO...
Adalberto Prado de Morais
tioada@yahoo.com.br
JAPAN




Pense Nisso!

............

Não se pode exercer qualquer atividade sem primeiro aprender o que ela é, qual a sua finalidade, quais são as suas regras, quais as dificuldades e inconvenientes que devem ser evitados.
..................
Para fazer as coisas mais simples, temos de aprender a fazê-las e adquirir treinamento na prática.
..................
Mas, quando se trata de Espiritismo, muita gente pensa que basta assistir algumas sessões para poder fazer tudo e dentro de pouco tempo tornar-se mestre no assunto.
..................

Entretanto, o Espiritismo, como ensinava Kardec, é um campo de atividades difíceis, complicadas, melindrosas, exigindo dos seus praticantes conhecimento seguro de sua natureza e finalidade, de suas possibilidades e dificuldades.
................
Por isso muita gente fracassa na prática espírita, caindo em situações confusas, ensinando aos outros uma porção de coisas erradas, trocando as mãos pelos pés e escorregando sem perceber em obsessões e fascinações.
............
Quantos se afastam da verdade porque mentiram a si mesmos e semearam mentiras ao seu redor!
..............
Evite esse desastre moral e espiritual estudando a doutrina na fonte, com o respeito e a humildade de quem compreende que está lidando com a mais elevada sabedoria já concedida à espécie humana.
.............
Espiritismo quer dizer SABEDORIA DOS ESPÍRITOS SUPERIORES. É a Ciência do Espírito, que se desdobra em Filosofia e Religião.
..............
Pense bem nisto: se a Ciência dos homens, a Filosofia dos homens e as religiões feitas pelos homens exigem anos de estudo, como se pode querer adquirir a Sabedoria dos Espíritos de uma hora para outra?
...............
Não seja vaidoso e não se faça discípulo dos mestres vaidosos que nada sabem e tudo ensinam. Leia os livros iniciáticos de Kardec.
continua...


Aprenda passo a passo com o único mestre verdadeiro de Espiritismo que já existiu na Terra, aquele ao qual os Espíritos Superiores confiaram a missão de codificar a doutrina esclarecedora.
...................
ESTUDE ATENCIOSAMENTE esses livros, mesmo que você já se considere espírita.
..........................
Desenvolva e aprimore o seu bom-senso, evitando a insensatez.
.........................
Deus, concedeu bom-senso a nós todos, mas nos deixou o trabalho de cultivá-lo.
.........................
Não se julgue sábio por conta própria. Chega sempre o momento em que teremos de ver que não sabíamos nada e perdemos a grande oportunidade que Deus nos concedeu de encontrar A VERDADE.
Abrçsss...
...............
Tio Ada.
....................
Autor: J. Herculano Pires
www.oespiritismo.com.br


........
MONTAGEM-ADPTAÇÃO...
Adalberto Prado de Morais
tioada@yahoo.com.br
equipe_d_ueda@yahoo.com.br
TELF. -0268-75 95 75-- 090 8328 4773-
ADE-JP-Associação de Divulgadores do Espiritismo do Japão
GRUPO DE ESTUDOS ESPIRITAS DE GUNMA-KEN
GRUPO DE ESTUDOS ESPIRITAS DE UEDA-NAGANO
B.E.I.U-Biblioteca Espírita Itinerante de UEDA
ORKUT-COMUNIDADE-grupo de estudos espíritas de gunma-ken
........................
ESTUDE O ESDE- primeira aula ja esta POSTADA na NOSSA COMUNIDADE..
PARTICIPE!!!!

Definição de Mediunidade




Definição de Mediunidade
Embora no Vocabulário Espírita que forma o capítulo 32 de O Livro dos Médiuns Kardec tenha dado como sinônimos os termos "mediunidade" e "medianimidade", o uso consagrou o primeiro, que ali é definido através do termo "médium":

MEDIUNIDADE é a faculdade dos médiuns.
Isto posto, resta saber o que é médium. Kardec fornece a definição deste termo em vários pontos de suas obras, como por exemplo nesse mesmo Vocabulário, onde se encontra:

MÉDIUM. (do latim, medium, meio, intermediário). Pessoa que pode servir de intermediário entre os Espíritos e os homens.
A partir dessa definição sucinta, Kardec desenvolve o conceito, que comporta duas acepções distintas, expressas com clareza neste trecho da Revue Spirite: [Nota #1]

ACEPÇÃO AMPLA:
Qualquer pessoa apta a receber ou a transmitir comunicações dos Espíritos é, por isso mesmo, médium, seja qual for o grau de desenvolvimento da faculdade, desde a simples influência oculta até a produção dos mais insólitos fenômenos.


ACEPÇÃO RESTRITA:
Em seu uso ordinário, todavia, esse termo tem uma aplicação mais restrita, aplicando-se às pessoas dotadas de um poder mediador suficientemente grande, seja para a produção de efeitos físicos, seja para transmitir o pensamento dos Espíritos pela escrita ou pela palavra.
Quando analisamos um texto, um discurso, uma conversa onde o termo médium aparece, é sempre importante reconhecer em qual desses sentidos está sendo empregado, a fim de se evitarem mal-entendidos e mesmo discussões sem fundamento. Assim, por exemplo, a afirmação de que todos somos médiuns, encontrada em tantos autores
(inclusive Kardec: ver O Livro dos Médiuns, parágrafo 159), só deverá ser entendida na acepção abrangente do termo, pois já sabíamos, desde a questão 459 de O Livro dos Espíritos, que todos somos passíveis de receber a influência dos Espíritos, ainda que sob a forma sutil de intuição. Incorreremos em grave equívoco se concluirmos a partir desse fato que todos somos médiuns no sentido restrito (e usual) da palavra 'médiuns', ou seja, se julgarmos que todos podem produzir manifestações ostensivas, tais como a psicofonia, a psicografia, os efeitos físicos, etc.

Concluindo, então, temos que a proposição 'Todos somos médiuns' é verdadeira quando o termo 'médiuns' é tomado em seu sentido amplo, e falsa quando tomado no sentido restrito.

Tal circunstância não deve causar estranheza, já que resulta da imperfeição de nossa linguagem, na qual uma mesma palavra pode ter mais de um significado. Um caso semelhante dessa ambigüidade lingüística ocorre, por exemplo, com a proposição
'Todos os homens são mortais', que é verdadeira se o termo 'homens' referir-se unicamente ao corpo material, e falso se considerar o ser espiritual.

O Livro dos Médiuns, parágrafo 159.
O Livro dos Espíritos. Trad. Guillon Ribeiro, 43ª ed.
Portal do Espírito-Silvio e Clarice Seno Chibeni

Pesquisa- ADE-JP
Associação de Divulgadores do Espiritismo do Japão
Equipe_d_ueda@yahoo.com.br

ADAPTAÇÃO...
tioada@yahoo.com.br

Clonagem









Clonagem Aspectos espirituais da reprodução assistida Congelamento de embriões, fecundação in vitro e utilização de células-tronco.

Uma análise sob a ótica da doutrina espírita Compreende-se como reprodução assistida a todos os procedimentos e técnicas empregados para auxiliar as mulheres que não estão conseguindo engravidar pelos métodos naturais.

O ano de 1978 marcou um fato importante para a reprodução humana. Nasceu naquele ano, na Inglaterra, Louise Brown, o primeiro bebê de proveta, ou seja, um bebê que iniciou sua vida num tubo de ensaio, acenando com uma nova possibilidade para os 15% de casais inférteis do mundo.

Desde então, várias técnicas foram surgindo, que vão da inseminação artificial, passando pela fertilização in vitro (os chamados bebês de proveta), o GIFT, o ZIFT, as gestações de substituição (barrigas de aluguel) e por último, recentemente, já se conseguiu a reprodução de um animal (ovelha) através de uma célula adulta (clonagem), com possibilidade de ser efetuada na raça humana.

A visão espírita O homem, servindo de instrumento da Misericórdia Divina, tem auxiliado a mulher na nobre tarefa de procriar por diversas maneiras.

O que acontece, freqüentemente, é que muitas mulheres e homens ainda carregam um certo grau de desequilíbrio e desarmonia no chacra genésico, conseqüência de um passado de negligências, nesta ou em outras vidas, e, embora possam estar arrependidos e superados daqueles erros e desvios, isso ainda não foi traduzido num restabelecimento completo do seu aparelho reprodutor.

Dessa forma, necessitam do auxílio de técnicas e procedimentos laboratoriais para que alcancem o êxito de gerar o seu próprio filho.

Considerando que os desequilíbrios energéticos no chacra genésico são freqüentemente causas de insucesso nas tentativas de engravidar, o primeiro passo seria se harmonizar, se equilibrar, buscando os recursos de meditação, do autocontrole, da oração, do trabalho junto às crianças carentes e do auxílio através do passe magnético e tratamento espiritual ministrados nos centros espíritas.

Geralmente, o processo de reprodução, seja ele natural ou não, possui assistência do Plano Espiritual. Assim, o termo reprodução assistida poderia ser estendido a todas as formas de reprodução, sob o aspecto espiritual.

Vemos nas citações de André Luiz, no livro Missionários da Luz, que existe no Plano Espiritual um departamento que cuida do processo reencarnatório, que ele denominou de Ministério da Reencarnação.

Ele relatou, na sua obra, como a Espiritualidade Superior interferiu na reencarnação de Segismundo, preparando o casal que o iria acolher, estabelecendo sintonia vibratória do espírito reencarnante com a futura mãe, logo a seguir com o óvulo, magnetizando-o envolvendo-o pelos seus fluidos perispirituais.

Por sua vez, o espermatozóide que será o eleito, entre milhões contidos numa ejaculação, para fecundar o óvulo, será aquele que mais sintonizar energeticamente com o mesmo, sintonia essa que vai determinar não o mais apto, mas o que carrega a carga genética mais apropriada para aquela futura reencarnação. Esse fato já vem sendo demonstrado pela Ciência oficial.

O jornal O Globo, em uma edição de 1991, estampou a seguinte manchete: "Óvulos falam com espermatozóides".

A matéria tratava do trabalho realizado por cientistas dos Estados Unidos e Israel, descobrindo que óvulos maduros comunicam-se com espermatozóides, enviando-lhes sinais para guiá-los até às trompas de Falópio, propiciando a fecundação.

Religião x Ciência Existem muitas pessoas e seitas religiosas que são contrárias ao emprego desses métodos auxiliares da fecundação, alegando que os homens estão violando um processo natural. Argumentam que são técnicas frias, realizadas em laboratório, carecendo do amor e da relação sexual entre os parceiros.

"Mas, só quem convive com um casal que passa por cima de vários obstáculos para ter um filho é que tem capacidade de quantificar o Amor que depositam neste ato", afirmou o biólogo Irineu Degasperi, da Clínica de Reprodução Huntington, em Vitória. O avanço das técnicas de reprodução assistida e da engenharia genética é visto com naturalidade pela doutrina espírita.

Kardec deixou claro que o espiritismo caminharia junto com a Ciência, portanto, não há porque se opor ao seu desenvolvimento. Deus, através da evolução intelectual da humanidade, permite que surjam técnicas novas para auxiliar a natureza no seu processo criativo.

O homem evolui intelectualmente, descobrindo e compreendendo como funciona a natureza, em suas várias manifestações, e, através do conhecimento das leis naturais, passa a interferir e contribuir com Deus, tornando-se co-criadores.

Contudo, os cientistas devem ter a humildade de reconhecer que estão somente manuseando e favorecendo processos naturais, mas não criando vida. A doutrina espírita ressalta que as descobertas devem servir para o bem da humanidade e as pesquisas devem ter a finalidade de enobrecer o ser humano. Infelizmente, muitas vezes o homem as utiliza de forma inadequada.

Em O Livro dos Espíritos, pergunta nº 780, encontramos que o progresso moral segue o intelectual, mas nem sempre imediatamente.

À medida que progredimos com as descobertas científicas, torna-se maior a nossa responsabilidade.

Assim aconteceu com a energia nuclear, que inicialmente foi utilizada para fins bélicos (bomba atômica) e atualmente serve como fonte riquíssima de energia, e com outras descobertas científicas. As descobertas científicas não são boas ou más em si mesmas. Bom ou mal é o uso que se faz delas.

No livro Uma Janela para a Vida, Emmanuel foi inquirido sobre se os espíritos que reencarnavam através da reprodução assistida vinham precedidos de um preparo espiritual, e ele respondeu que sim, desde que a Ciência, na Terra, evitasse abusos e extravagâncias nas suas experimentações.

Certa vez, perguntaram a Chico Xavier se o ser humano seria desenvolvido no laboratório. Ele respondeu: "Olha gente, a Ciência vai desenvolver o ser humano no laboratório.

Eles (os cientistas) vão fabricar um enorme ‘útero’ no laboratório e aí dentro vão gerar o ser. Levarão talvez de duzentos a quatrocentos anos até conseguirem realizar.

Mas vão realizar. Aí, libertarão a mulher do parto. E tem outra coisa. Nesse útero, os espíritos vão reencarnar, tudo direitinho, sem problema. Esse fato não vai alterar coisa alguma, a Ciência vai conseguir isso. Ora, o avanço da Ciência é obra da Espiritualidade através dos missionários".

Esse fato foi narrado por Ranieri no livro: Chico Xavier – o Santo de Nossos Dias
(2ª edição – 1973). Não importa de que modo a criança tenha vindo ao mundo, se por meio naturais ou não; o que importa é se vai ser bem recebida e criada com amor e dedicação.

O congelamento de embriões Durante o procedimento da fertilização in vitro (FIV), geralmente são fecundados diversos óvulos, com a formação de um número excessivo de embriões. Como a lei brasileira só permite que sejam implantados no útero materno, no máximo quatro embriões por vez, os embriões excedentes são congelados a uma temperatura de –196ºC. Poderão ser utilizados posteriormente na própria mãe doadora do óvulo ou serem implantados em outra mãe receptora.

O que fazer com esses embriões? Essa pergunta vem intrigando cientistas, médicos, religiosos e juristas do mundo todo. A polêmica se acendeu na Inglaterra, onde existe uma lei em vigor desde 1991, que estabelece um prazo máximo de cinco anos para a conservação desses embriões.
Os primeiros lotes já foram dissolvidos em água e álcool.

No centro da polêmica, está a complicada questão sobre o momento em que começa a vida. Embriões humanos podem ser destruídos impunemente, como um objeto qualquer, um subproduto de laboratório ou estaríamos diante de um aborto?
Nós sabemos, através da pergunta 344 de O Livro dos Espíritos e do capítulo XI, de A Gênese, que a união da alma ao corpo começa no momento da concepção, quando o espírito se sente atraído por uma força irresistível e se liga ao corpo por um laço fluídico, que nada mais é que uma expansão do seu perispírito.

Sabemos também que essa união é definitiva, no sentido de que um outro espírito não poderá substituir aquele que está designado para este corpo.

Por outro lado, vamos encontrar na pergunta 356 que podem existir natimortos que jamais tiveram espíritos designados para os seus corpos, podendo inclusive chegar a termo, porém não sobrevivem. É descrito que embriões congelados podem permanecer viáveis por vários anos, com relato do caso de uma mulher que gerou um filho a partir de um embrião congelado por cinco anos.

Como a união do espírito ao corpo se faz no momento da concepção, deduzimos que o espírito permaneceu ligado a esse corpo (embrião), durante todo esse tempo.

O espírito que está ligado ao embrião pode também recuar diante da prova, e romper os laços que o prende; nesse caso, o embrião não sobrevive. Na pergunta 351 de O Livro dos Espíritos vamos encontrar que o espírito, durante o desenvolvimento do feto, goza parcialmente de suas faculdades no plano espiritual.

Ele se encontra num estado de perturbação que vai crescendo até o nascimento, à medida que o laço fluídico vai se apertando. Conforme a doutrina espírita, o espírito que vai animar aquele corpo tem existência fora dele, ou seja, ele ainda não está encarnado, mas apenas ligado ao novo corpo.

Então, concluímos que, como o espírito reencarnante está apenas ligado por um cordão fluídico ao embrião, ele usufrui de certo grau de liberdade, de acordo com o seu estado evolutivo, como confirma Emmanuel no livro O Consolador. Isso permite que, mesmo se encontrando com certo grau de perturbação, ele possa desenvolver algumas atividades no plano espiritual.

Outra possibilidade, aventada por Raul Teixeira num artigo publicado na Revista Espírita Allan Kardec, seria que "entidades espirituais devedoras da sociedade se oferecem para vir atender ao progresso da Ciência. Dessa forma, são ligadas a esses embriões para que vivam hermeticamente vinculadas a eles, num processo de mutismo, enquanto o embrião estiver congelado. Nesse trabalho de servir à Ciência, possam conseguir o progresso, ao invés de renascerem na Terra e sofrerem situações de enfermidades variadas durante largos anos".

De qualquer forma, analisando à luz da doutrina espírita, não podemos aceitar, sob qualquer pretexto, a eliminação pura e simples desses embriões, assim como somos contra o aborto ou qualquer outro ato contrário à vida. Talvez, os cientistas consigam congelar óvulos maduros e espermatozóides, minimizando os problemas éticos e espirituais relativos ao congelamento de embriões.

Outra linha de pesquisa que já se comenta é a possibilidade de detectar se já existe um espírito ligado ao embrião, através das emanações do seu perispírito, mas ainda não existe nada desenvolvido.

Utilização das células-tronco em pesquisas científicas A equipe da Revista Cristã de Espiritismo aproveitou a presença do médium e orador Divaldo Pereira Franco no 3° Encontro Amigos da Boa Nova, realizado no dia 21 de abril, para perguntar sua opinião sobre a utilização das células-tronco em pesquisas científicas. Alguns companheiros espíritas têm se manifestado receosos em relação à questão das células-tronco, pelo fato de um espírito poder estar ligado ao embrião.

Como o senhor analisa essas pesquisas que a Ciência vem desenvolvendo na área? Os espíritos nobres são unânimes em abençoar os esforços da Ciência quando procura dignificar a criatura humana, promovendo o progresso da sociedade e tornando o mundo melhor. Toda descoberta recente torna-se polêmica porque estão, ainda, os investigadores, nos pródromos de suas próprias propostas.

É natural que, não possuindo ainda resultados determinantes, tudo se encontre no plano do plausível e do possível. Os espíritos são unânimes em dizer que interromper a vida do ser em formação, seja sob qual pretexto que se apresente, é aborto delituoso.

No entanto, a própria Ciência, que encontra no zigoto as células mais favoráveis para a adaptação e a formação dos órgãos, já consegue detectá-las na medula óssea do próprio paciente, assim como também no cordão umbilical do recém-nascido.

Aguardamos que no momento próprio os cientistas consigam novas descobertas que possam contribuir para libertar a criatura de carmas profundamente angustiantes, como anomalias de diversas naturezas, mas sem que se torne necessário para tanto a interrupção da vida do ser em formação.

E no caso de alguns seres desenvolverem a formação de um corpo sem espírito unido (bebês natimortos), como aborda a questão 136 de O Livro dos Espíritos? A dificuldade é saber discernir entre o corpo que é apenas fenômeno biológico da fatalidade molecular, daquele que já traz o vínculo com o espírito.

Desde o momento em que o espermatozóide invade o óvulo e dá lugar à célula ovo, começa a reencarnação. A pílula do dia seguinte ou outro instrumento qualquer que interrompa a vida são considerados aborto.

Kardec respondeu a essa questão demonstrando que a matéria é espontânea e podem acontecer fenômenos em que os elementos moleculares se aglutinem e por falta de alma não tenham vida. É provável que também tenha se referido à fecundação na trompa, quando normalmente acontece o que nós podemos chamar de uma espécie de tumor, mas não nos é licito generalizar.

O senhor acredita que essa resposta só virá quando existir uma união maior entre a Ciência e a Espiritualidade Superior? Não necessariamente.

O que falta é uma bioética para que sejam estabelecidos os limites até onde a investigação seja ética. Quando Adolf Hitler tornou-se o primeiro mandatário da Alemanha, em 1935, de imediato tornou o aborto legal.

Na chamada "noite dos cristais" ele liberou o assassinato em massa de milhões de indivíduos e a seguir, pediu aos pais que se tivessem filhos deficientes, que os mandassem para as câmaras de gás. Então, crianças foram mortas em nome de uma super raça que estava apenas na imaginação delirante do psicopata. A função da doutrina religiosa não é dizer à Ciência o que fazer.

Quando os cientistas acreditarem na existência de Deus, saberão onde avançar, mas não cabe aos espíritos dizerem se determinado corpo em formação está ou não unido a um espírito. A ética será:

matar jamais!



Publicado na Revista Cristã de Espiritismo edição 34

Pesquisa..
tioada@yahoo.com.br

segunda-feira, 20 de abril de 2009

DIVULGAÇÃO ESPÍRITA

Divulgação Espírita...
efetivamente , as vossas responsabilidades no plano terrestre vos concitam a trabalho árduo no que se refere à implantação das idéias libertadoras da Doutrina Espírita a que fomos traduzidos a servir....
em verdade, nós outros, os amigos desencarnados, até certo ponto, nos erigimos nos companheiros da inspiração, mas as realidades objetivas são vossas, enquanto desfrutardes as prerrogativas da encarnação....
compreendamos que a vossa tarefa na divulgação do Espiritismo é ação gigantesca, de que não vos será licito desertar.

Nesse aspecto do assunto, urge considerarmos o impositivo da distribuição eqüitativa e plena dos valores espirituais, tanto quanto possível, em benefício de todos....
devotemo-nos à cúpula, de vez que em qualquer edificação o teto é a garantia da obra, no entanto, é forçoso recordar que a estrutura e o piso são de serventia preciosa, cabendo-lhes atender à vivência de quantos integram no lar a composição doméstica.

Em Doutrina Espírita, encontramos a Terra toda por lar de nossas realizações comunitárias e, por isso mesmo, a cúpula das idéias é conclamada e benéfica, em auxílio da coletividade....
não vos isoleis em qualquer pontos de vista, sejam eles quais forem....
estudai todos os temas da Humanidade e ajustai-vos ao progresso cujo carro prossegue em marcha irreversível....
observai tudo e selecionai os ingredientes que vos pareçam necessários ao bem geral.

Nem segregação sistemática na cultura acadêmica, nem reclusão absoluta nas afirmativas do sentimento....
vivemos um grande minuto na existência planetária no qual a civilização para sobreviver há de alçar o coração ao nível do cérebro e controlar o cérebro, de tal modo, que o coração não seja sufocado pelas aventuras da inteligência.

Equilíbrio e justiça.Harmonia e compreensão.

Nesse sentido, saibamos orientar a palavra espírita, no rumo do entendimento fraternal....
todos necessitamos de luz renovadora.Imperioso saber conduzi-la, através das tempestades que sacodem o mundo de hoje, em todos os distritos da opinião....
congreguemo-nos todos na mesma formação de trabalho, conquanto se faça imprescindível a sustentação de cada um no encargo que lhe compete.

Nenhuma inclinação à desordem, a pretexto de manter coesão, e nenhum endosso à violência sob a desculpa de progresso....
todos precisamos penetrar no conhecimento da responsabilidade de viver e sentir, pensar e fazer....
os melhores necessitam do Espiritismo para não perder o seu próprio gabarito nos domínios da elevação.

Os companheiros da retaguarda evolutiva necessitam dele para se alterarem de condição.

Os felizes reclamam-lhe o amparo, a fim de não se desmandarem nas facilidades que transitoriamente lhes enfeitam as horas.

Os menos felizes pedem-lhe o socorro, a fim de se apoiarem na certeza do futuro melhor.Os mais jovens solicitam-lhe os avisos para se organizarem perante a experiência que lhes acena ao porvir e os companheiros amadurecidos na idade física esperam-lhe o auxílio para suportarem com denodo e proveito as lições que o mundo lhes reserva na hora crepuscular....tendes convosco todo um mundo de realizações a mentalizar, preparar, levantar, construir....não nos iludamos.

Hoje dispondes da ação, do corpo que envergais; amanhã seremos nós, os amigos desencarnados, que vos substituiremos na arena do serviço.

A nossa interdependência é total....
ante a imortalidade, estejamos convencidos de que voltaremos sempre à retaguarda para corrigir-nos, retificando os erros que tenhamos, acaso, perpetrado.

Mantenhamo-nos vigilantes....
Jesus na Revelação e Kardec no Esclarecimento resumem para nós códigos numerosos de orientação e conduta.

Estamos ainda muito longe de qualquer superação, à frente de um e de outro, porque, realmente, os objetivos essenciais do Evangelho e da Codificação do Espiritismo exigem ainda muito esforço de nossa parte para serem, por fim, atingidos....
reflitamos: sem comunicação não teremos caminho....
estudemos e revisemos todos os ensinos da Verdade, aprendendo a criar estradas espirituais de uns para os outros.

Estradas que se pavimentem na compreensão de nossas necessidades e problemas em comum, a fim de que todas as nossas indagações e questões sejam solucionadas com eficiência e segurança....
sem intercâmbio não evoluiremos: sem debate, a lição estanque no poço da inexperiência, até que o tempo lhe imponha a renovação....
trabalhemos servindo e sirvamos estudando e aprendendo.

E guardemos a convicção de que, na Bênção do Senhor, estamos e estaremos todos reunidos uns com os outros, hoje quanto amanhã, agora e sempre.

Autor: Bezerra de MenezesPsicografia de
Chico Xavier. Livro: Bezerra, Chico e Você

MONTAGEM E ADPTAÇÃO
tioada@yahoo.com.br

O Espiritismo como uma Proposta de Vida

Em “A Gênese” (1), cap. XVIII, ‘Sinais dos tempos’, somos informados de que o progresso intelectual marca a primeira fase da humanidade, mas só o progresso moral pode assegurar a verdadeira felicidade humana.

Já em “O Livro dos Espíritos” (2), questão 780 consta que este é conseqüência daquele pela compreensão do Bem e do Mal, mas nem sempre o acompanha e na 791 que, em sua falta, há somente uma civilização incompleta, com homens apenas esclarecidos.

Com o intelecto desenvolve-se a capacidade de discernimento e a autodeterminação nas escolhas pelo livre-arbítrio e reclama responsabilidade. Resultado: menos egoísmo e orgulho, hábitos mais moralizados, mais liberdade para a inteligência, mais bondade, menos preconceitos e leis sem privilégios, mais justiça e amparo do fraco contra o forte.

A vida, as crenças e opiniões são mais respeitadas e menor o número de infelizes.

Na ‘Conclusão’ de OLE, item V, nos deparamos com os três períodos do Espiritismo: curiosidade, raciocínio e filosofia e aplicação de suas conseqüências.

A sua essência íntima toca o ponto mais sensível do homem: sua felicidade, mesmo neste mundo... (grifo nosso). No item seguinte, complementa que Sua força está na sua filosofia, no apelo à razão e ao bom senso.

O conhecimento espírita bem compreendido leva à prática, diminuindo as imperfeições de caráter e conduta cuja melhoria se fará sentir pela diminuição das faltas morais, o que culminará com um grau mais elevado de felicidade.

No item VII, refere-se aos três tipos de espíritas: os que conhecem os princípios de suas manifestações (ciência); os que conhecem os princípios filosóficos e suas conseqüências morais e os que praticam ou se esforçam para praticar essa moral.

Lê-se na Q. 789 da mesma obra que a humanidade progride pelos indivíduos que se aperfeiçoam aos poucos e se impõem pelo número, liderando movimentos que provocam as transformações nas leis e nos costumes, embora (“Obras Póstumas” (3), ‘Credo Espírita’) elas sejam insuficientes para assegurar a felicidade dos homens porque coíbem as más paixões, sem destruí-las... são mais repressoras do que moralizadoras... Ou seja, não são educativas, daí que não transformam.

As Q. 795 e 797 ratificam que a lei humana é variável e progressiva e tende a refletir as leis naturais ou divinas. A mudança daquela, para se tornar mais justa, vem pela força das coisas e influência das pessoas de bem e a 784 nos lembra que é preciso o excesso do mal para se compreender a necessidade do bem e das reformas.

A Terra está em fase de transição. O Espiritismo oferece uma PROPOSTA de vida.

Mas por que uma proposta?

Porque, embora o codificador estivesse totalmente convencido das qualidades das idéias espíritas como elemento transformador da sociedade, nem ele muito menos os Mentores imaginaram o Espiritismo como único a prevalecer no mundo, seja no aspecto filosófico, científico ou religioso, mas tão-somente como um código moral.

Ainda em OP (4), ‘Regeneração da humanidade’, uma comunicação mediúnica salienta que o Espiritismo tornar-se-á a base de todas as crenças (grifo nosso), o ponto de apoio de todas as instituições... senda que conduz à renovação porque destrói os seus maiores obstáculos: a incredulidade e o fanatismo e a Q. 798 de OLE reafirma que O Espiritismo se tornará uma crença popular.

Note-se que não se utiliza de adjetivos como universal, único, etc.

A alteridade é o cultivo do respeito incondicional ao outro, à sua pessoa, modo de pensar, sentir e agir no mundo, sem mantê-lo à distância, na indiferença em atitude excludente.

O processo de alteridade prevê o estabelecimento do diálogo e a busca de aprender com o outro. Ouvir, respeitar, entender, sem necessariamente aceitar tudo.

É saber conviver com a diversidade sem querer impor a nossa opinião.

Ainda citando a obra basilar do Espiritismo, na Q.768, constatamos a necessidade da vida em sociedade, quando os Espíritos dizem que o homem não progride só porque não possui todas as faculdades e precisa do contato dos outros homens.

O economista Stephen Kanitz, colunista da Revista Veja (5), comenta a exortação de João quanto ao “Amai-vos uns aos outros” e conclui que a meta está superestimada para o atual estágio da humanidade. “Respeitai-vos”, segundo ele, já seria um grande passo. Respeitar nossas diferenças, culturas, religiões.

Este pensamento de alteridade está presente também em OLE, Q.628: (...) para o estudioso, não há nenhum sistema filosófico antigo, nenhuma tradição, nenhuma religião a negligenciar porque todos contêm os germes das grandes verdades. E em OP (‘Breve resposta aos detratores’), acrescenta: (...) Não procura demover ninguém de suas convicções religiosas.

Não se dirige àqueles que possuem uma fé que os satisfaça, mas àqueles que não estando satisfeitos... procuram algo melhor.

Voltando à Gênese (7), cap. XVIII, item 25, somos esclarecidos que Não é o Espiritismo que cria a renovação social, é a maturidade da humanidade que faz de tal renovação uma necessidade.

O Espiritismo bem compreendido e sentido, forçosamente resulta no homem de bem, acrescenta Kardec em outro trecho, mas não há pretensão de ser o único a conseguir isso.

E na Q.932 (OLE): está dito que os maus, com freqüência, sobrepujam os bons em influência.

Devido à fraqueza dos bons, pois enquanto aqueles são intrigantes e audaciosos, estes são tímidos. Consoante (OP , 8, ‘Projeto 1868’), dois elementos devem concorrer para o progresso do Espiritismo: o estabelecimento teórico e os meios de popularizá-lo.

Uma teoria que não renega seu aspecto científico, que evolui, feito por um movimento atento às constantes mudanças da sociedade e aberto à sua discussão.

Que estuda, analisa, debate os problemas cotidianos (a Bioética, p. ex.). Isto porque (OP, 9) por sua própria essência que o Espiritismo toca em todos os ramos dos conhecimentos físicos, metafísicos e da moral.

A popularização da Doutrina de que fala Kardec é justamente a abertura de seu movimento para o social.
É o oferecimento de sua PROPOSTA de vida, sem imposição ou pretensões de dona da verdade, mas sem receios e preconceitos infundados no trato de sua divulgação.

Ainda no ‘Projeto 1868’, de OP, 10, Kardec antecipa que Uma publicidade em larga escala feita nos jornais de maior circulação, levaria ao mundo inteiro... o conhecimento das idéias espíritas...

Hoje nós temos o rádio, a Tv e a fabulosa internet.
Temos o livro (Feiras, Clubes, Bancas, Livrarias e Bibliotecas), temos os DVDs, as artes, os seminários e congressos e temos os jornais e revistas que precisam ser mais apoiados. E temos nosso exemplo.

A PROPOSTA DE VIDA
que o Espiritismo oferece tem por base o esclarecimento e a lei de amor, justiça e caridade.

Passa pela mídia eletrônica, pelas atividades das instituições espíritas, campanhas de orientação em escolas e universidades, pela ação corajosa no meio social em que esteja inserido e passa necessariamente pela EDUCAÇÃO e pelo exemplo.

Para atendermos a exortação do Cristo do “Ide e pregai” e a de Erasto (ESSE, 11, cap. XX) e nos tornarmos Paulos de Tarso modernos, não precisamos ser perfeitos, mas abrir luta contra as imperfeições, promover a constante reforma íntima, educar sentimentos e, sem desculpismos ou esmorecimentos, contribuir com o que já possuímos e sabemos para a sociedade.

A educação implícita na PROPOSTA DE VIDA do Espiritismo (OLE, Q. 917) não é a que faz homens instruídos, mas homens de bem; (Q.685) é a arte de formar caracteres pelo conjunto de hábitos adquiridos porque OP, 12, ‘Credo Espírita’) só ela, mais que a instrução, transformará a humanidade.

A PROPOSTA DE VIDA
do Espiritismo, se aceita, atacará as causas dos males, no seu nascedouro e não apenas os efeitos.

Violência, falência familiar, enfermidades, injustiças sociais, corrupção, drogas, para serem combatidos precisam mais do que bons governos, investimentos em segurança pública, novas tecnologias e medicamentos ou esforços isolados para atenuar a miséria e a exclusão social.

Há que se desmontar o império do egoísmo, do orgulho e da ignorância, as grandes chagas morais da humanidade.

O trabalho de formiguinha é válido, mas insuficiente num mundo de rápidas e estonteantes transformações. Para se erguer o grande edifício da felicidade já não basta somar o grão de areia individual, mas unir nosso tijolo pela argamassa da fraternidade.

É preciso que a vida futura... (OP, (13) seja tão positiva quanto a vida presente da qual é continuação... que a percebam e compreendam que, por assim dizer, a toquem com as mãos.

Estamos convictos de que se nossos políticos, empresários, administradores públicos, educadores e todos os indivíduos com forte poder de influência e ação social, tomassem contato pleno com certos princípios espíritas, muita coisa poderia mudar a curto e médio prazos. Informações claras e objetivas sobre Deus, imortalidade da alma, reencarnação e lei de causa e efeito orientariam suas condutas pela ética e sentimento de respeito aos semelhantes.

Mais que reconhecer o Criador em seus atributos e antever de modo concreto o seu futuro eterno de vida plena, saberiam que, pelas vidas sucessivas, na dimensão espiritual ou aqui, inexoravelmente, são e serão os únicos herdeiros de si mesmos.

Nossa PROPOSTA DE VIDA precisa de formulação de estratégias como um produto, embalado na ética de alteridade de respeito a tudo e a todos. Precisa ser “palatável”, na dose e linguagem certas.

Tem que estar acessível, bem distribuída, sem banalização que corrompa sua essência. Precisa do apoio de marketing, usar das novas tecnologias e canais, segmentar o mercado e públicos-alvo.

Por exemplo:
Qual o tipo de informação é requerida ali?
Em que profundidade?
Quais os melhores momentos?
Qual o custo/benefício de se divulgar assim e ali e não de outra forma e em outro lugar?

Tudo isso vai muito além do improviso e da boa vontade.
Inseridos no contexto cristão, somos o sal da terra, o levedo das massas, os bons semeadores da paz, do amor e da fraternidade.

A PROPOSTA DE VIDA
do Espiritismo flui para a sociedade através daqueles que já o conhecem e adotam.
Estendem a PROPOSTA que já aceitaram para si mesmos.

Cumprem sua missão de espíritas que é, portanto, tornarem-se... espíritas, verdadeiros, cristãos, capazes de serem reconhecidos por muito se amarem como afirmou Jesus ou pelo combate determinado, permanente às suas más tendências e busca da sua reforma moral como disse Kardec, o que dá no mesmo. Homens fraternos, homens de bem, capazes de exemplificar a valorização superior do ser moral, espiritual, divino do homem renovado, ao ter material, iludido e egoísta do homem velho.

Homens capazes de vencerem a si mesmos para vencerem no mundo e melhorar o mundo.

Wilson Czerski
........................................................................................................................................................................

Wilson Czerski é militar aposentado.

Escritor, articulista, apresenta programas espíritas no rádio e na Tv.

Membro-fundador e ex-presidente da Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná.

Atualmente é o editor do “ADE-PR Informativo” e

diretor de Parcerias entre as ADEs da Abrade.

Apoia a divulgação espírita no JAPÃO
em parceria com a ADE-JAPÃO


Referências Bibliográficas:
(1) A Gênese, Allan Kardec, 1868, trad. Victor Tollendal Pacheco – Edit. Lake, 1981, pg. 354.(2) O Livro dos Espíritos, Allan Kardec, 1857, trad. Herculano Pires – Edit. Lake, 1975.(3) Obras Póstumas, Allan Kardec, 1890, trad. Sylvia Mele Pereira da Silva – Edit. Lake, 1979, pg. 320.(4) Idem, ibdem, pg. 273.(5) Veja (Revista), nº 1784, 08/01/03 – Edit. Abril – SP.(6) Obras Póstumas, pg. 213.(7) A Gênese, pg. 357.(8) Obras Póstumas, pg. 284.(9) Idem, pg. 325.(10) Idem, pg. 287.(11) O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec, 1863, trad. Salvador Gentile. Edit. Ide – Araras – SP.(12) Obras Póstumas, pg. 321.(13) Idem, pg. 324.

Fonte: Revista Internacional de Espiritismo – Out/2005


PESQUISA-
tioada@yahoo.com.br

O Dever da Propagação

Entre tantos chamamentos ao trabalho de divulgação espírita, há uma mensagem inserida por Allan Kardec em O Evangelho Segundo o Espiritismo com o título.

A felicidade não é deste mundo (capítulo V, item 20), que chama a atenção pela força de expressão em determinado trecho.

Solicito ao leitor ler e reler com muita atenção o trecho referido, que transcrevemos: "Deveis todos consagrar-vos à propagação desse Espiritismo que já deu começo à vossa própria regeneração.

Corre-vos o dever de fazer que os vossos irmãos participem dos raios da sagrada luz.

Mãos, portanto, à obra, meus muito queridos filhos!".
Que belo trecho! Que convite mais direto! Que sagrada luz realmente a Doutrina dos Espíritos! Quantas vezes já não repassamos os olhos por aquela mensagem e não havíamos notado nas "entrelinhas" esta bela expressão assinada pelo espírito François-Nicolas-Madeleine, cardeal Morlot, em mensagem ditada em Paris em 1863.

As alegrias e o bem que nos têm proporcionado o Espiritismo poderão igualmente iluminar os lares e os corações de nossos irmãos que ainda não tiveram acesso ou ainda não conhecem esses ensinamentos. E a quem cabe o papel da distribuição dessas luzes, senão aos próprios espíritas em nossos grupos?

Estas considerações todas surgem em virtude da oportunidade da campanha lançada pela Associação dos Divulgadores do Espiritismo no Estado do Paraná _ ADE-PR _ em favor da imprensa espírita.

Objetivando estimular a leitura, distribuição, comentário, divulgação e inclusive assinaturas de nossos veículos de imprensa espírita (e claro visando também a viabilidade, manutenção e sobrevivência desses órgãos), a campanha lançada no Paraná no último 29 de julho espera contagiar o país.

Afinal, é ela, a imprensa, que leva a informação, a conscientização e forma _ ao lado do estudo doutrinário _ o espírita consciente e participativo.

Já não é hora de nossas Instituições Espíritas voltarem seus olhos para os jornais e revistas espíritas em circulação _ distribuindo-os e comentando o conteúdo dessas publicações _, estimulando o público a assinar revistas e jornais espíritas, ao invés de relegá-los ao abandono e ao mofo?

Quantas informações preciosas não estão lá, nas páginas idealisticamente elaboradas e mantidas a custo de sacrifícios...
Como desprezar isto?
Como esquecer o esforço da imprensa?
Surgem inúmeras desculpas: o povo não lê, o povo não tem dinheiro, estamos distribuindo cestas básicas. Tudo muito certo e coerente.

Mas... A divulgação, o estudo e a participação precisam ser estimulados.
O público freqüentador fará o que for estimulado pelo dirigente.
Se for valorizado na Casa o jornal, a revista, o público ou o grupo trabalhador dará a estes órgãos a atenção e consideração que eles efetivamente merecem.

Apenas isto está faltando: a adesão do dirigente.
Não veja o jornal ou a revista como algo dispensável. Pense no valor das publicações, nas jóias que estão em suas páginas. Pense nos caminhos que eles vão abrir... Isto tornará o espírita consciente, participativo...

É notável a iniciativa da ADE-PR!
Nossos cumprimentos aos companheiros!

Vamos prestar atenção nela.
Vamos reler o conselho do espírito acima citado e começar a olhar com mais amor o apoio que todos devemos aos nossos órgãos de imprensa, como este jornal, por exemplo...

Orson Peter Carrara - Mundo Espírita, setembro de 2001
http://www.mundoespirita.com.br/
Pesquisa
tioada@yahoo.com.br

A Divulgação Espírita

"Há companheiros que se dizem contrários à divulgação espirita.

Julgam vaidade o propósito de se lhe exaltar os méritos e agradecer os benefícios nas iniciativas de caráter público.
Para eles, o Espiritismo fala por si e caminhará por si.

Estão certos nessa convicção mas isso não nos invalida o dever de colaborar na extensão do conhecimento espírita com o devotamento que a boa semente merece do lavrador.- O ensino exige recintos para o magistério.

O Espiritismo deve ser apresentado por seus profitentes em sessões públicas.- A cultura reclama publicações.

O Espiritismo tem a sua alavanca de expansão no livro que lhe expõe os postulados.- A arte pede representações.

O Espiritismo não dispensa as obras que lhe exponham a grandeza.- A indústria requisita produção que lhe demonstre o valor.

O Espiritismo possui a sua maior força nas realizações e no exemplo dos seus seguidores, em cujo rendimento para o bem comum se lhe define a excelência.

Não podemos relaxar a educação espírita, desprezando os instrumentos da divulgação de que dispomos a fim de estendê-la e honorificá-la.

Allan Kardec começou o trabalho doutrinário publicando as obras da codificação e instituindo uma sociedade promotora de reuniões de palestras públicas, uma revista e uma livraria para a difusão inicial da Revelação Nova.Mas não é só.

Que Jesus estimou a publicidade, não para si mesmo, mas para o Evangelho, é afirmação que não sofre dúvida.Para isso, encetou a sua obra aliciando doze agentes respeitáveis para lhe veicularem os ensinamentos e ele próprio fundou o cristianismo através de assembléias públicas.

O "ide e pregai" nasceu-lhe da palavra recamada de luz.

E compreendendo que a Boa Nova estava ameaçada pela influência judaizante em vista da comunidade apostólica confinar-se de modo extremo aos preceitos do Velho Testamento, após regressar às Esferas Superiores, comunicou-se numa estrada vulgar, chamando Paulo de Tarso para publicar-lhe os princípios junto à gentilidade a que Jerusalém jamais se abria.

Visto isso, não sabemos como estar no Espiritismo sem falar nele ou, em outras palavras, se quisermos preservar o Espiritismo e renovar-lhe as energias, a benefício do mundo, é necessário compreender-lhe as finalidades de escola e toda escola para cumprir seu papel precisa divulgar."

(André Luiz, Opinião Espírita, cap. 37, Editora CEC)

Allan Kardec (Hippolyte Léon Denizard Rivail)

Nascido em Lion, na França, em 3 de outubro de 1804, de uma família antiga que se distinguiu na magistratura e na advocacia, Allan Kardec (Hippolyte Léon Denizard Rivail) não seguiu essas carreiras.
Desde a juventude, sentiu-se inclinado ao estudo das ciências e da filosofia.

Educado na Escola de Pestalozzi, em Yverdun (Suíça), tornou-se um dos mais eminentes discípulos desse célebre professor e um dos zelosos propagandistas do seu sistema de educação, que tão grande influência exerceu sobre a reforma do ensino na França e na Alemanha.

Concluídos seus estudos, voltou para a França. Conhecendo a fundo a língua alemã, traduzia para a Alemanha diferentes obras de educação e de moral e as obras de Fénelon que o tinham seduzido de modo particular.

De 1835 a 1840, fundou, em sua casa, à rua de Sèvres, cursos gratuitos de Química, Física, Anatomia comparada, Astronomia, entre outros. Preocupado sempre com o tornar atraentes e interessantes os sistemas de educação, inventou, ao mesmo tempo, um método engenhoso de ensinar a contar e um quadro mnemônico da História da França, tendo por objetivo fixar na memória as datas dos acontecimentos de maior relevo e as descobertas que iluminaram cada reinado.

Antes que o Espiritismo lhe popularizasse o pseudônimo de Allan Kardec, já ele se ilustrara por meio de diversas obras de educação.

Pelo ano de 1855, posta em foco a questão das manifestações dos Espíritos, Allan Kardec se entregou a observações perseverantes sobre esse fenômeno, cogitando principalmente de lhe deduzir as conseqüências filosóficas.

Entreviu, desde logo, o princípio de novas leis naturais: as que regem as relações entre o mundo visível e o mundo espiritual. Reconheceu, na ação deste último, uma das forças da Natureza, cujo conhecimento haveria de lançar luz sobre uma imensidade de problemas tidos por insolúveis, e lhe compreendeu o alcance, do ponto de vista religioso.

Suas principais obras sobre esta matéria são:
O Livro dos Espíritos, cuja primeira edição apareceu a 18 de abril de 1857
O Livro dos Médiuns, em janeiro de 1861
O Evangelho Segundo o Espiritismo, em abril de 1864
O Céu e o Inferno, ou A Justiça Divina Segundo o Espiritismo, em agosto de 1865
A Gênese, os Milagres e as Predições, em janeiro de 1868
O que é Espiritismo
.................................................................................................
Obras Póstumas
Rascunhos e estudos publicados apos seu desencarne.
....................................................................................................
A Revista Espírita, jornal mensal de estudos psicológicos, começado a 1 de janeiro de 1858.

Fundou em Paris, a 1 de abril de 1858, a primeira Sociedade espírita regularmente constituída, sob a denominação de Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, cujo fim exclusivo era o estudo de quanto pudesse contribuir para o progresso da nova ciência.

Allan Kardec se defendeu, com inteiro fundamento, de coisa alguma haver escrito debaixo da influência de idéias preconcebidas ou sistemáticas.

Homem de caráter frio e calmo, observou os fatos e de suas observações deduziu as leis que os regem.

Foi o primeiro a apresentar a teoria relativa a tais fatos e a formar com eles um corpo de doutrina, metódico e regular.

Demonstrando que os fatos erroneamente qualificados de sobrenaturais se acham submetidos a leis, ele os incluiu na ordem dos fenômenos da Natureza, destruindo assim o maravilhoso e um dos elementos da superstição.

Data do aparecimento de O Livro dos Espíritos o surgimento da Doutrina Espírita.
Até então, só existiam elementos e fatos esparsos, cujo alcance nem toda a gente pudera apreender.

As provas materiais que o Espiritismo apresenta da existência da alma e da vida futura tendem a destruir as idéias materialistas e panteístas.

Um dos princípios mais fecundos dessa doutrina e que deriva do precedente é o da pluralidade das existências, já entrevisto por diversos filósofos antigos e modernos.

Dele promana a explicação de todas as aparentes anomalias da vida humana, de todas as desigualdades intelectuais, morais e sociais, facultando ao homem saber donde vem, para onde vai, para que fim se acha na Terra e por que aí sofre. As idéias inatas se explicam pelos conhecimentos adquiridos nas vidas anteriores; as simpatias e antipatias pela natureza das relações anteriores.

O Espiritismo tem como divisa: Fora da Caridade não há salvação, isto é, a igualdade entre os homens perante Deus, a tolerância, a liberdade de consciência e a benevolência mútua.

Não há fé inabalável, senão a que pode encarar face a face a razão, em todas as épocas da Humanidade. À fé, uma base se faz necessária e essa base é a inteligência perfeita daquilo em que se tem de crer.

Para crer não basta ver, é preciso, sobretudo, compreender.
(O Evangelho Segundo o Espiritismo).

Trabalhador infatigável, Allan Kardec desencarnou em 31 de março de 1869.
(Extraído de Obras Póstumas - FEB, 16 edição)
FONTE...
1998-2008 CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo